O que fazemos?

Esta Comunidade dedica-se sobretudo à pregação e apoio das paróquias vizinhas, sobretudo no que diz respeito ao sacramento da Reconciliação e Pregações/Tríduos, além dos serviços inerentes à nossa igreja. Assume ainda trabalhos nos mais diversos campos de actividade, como: formação, retiros (Casa de Retiros), associativismo, etc...

Foto de família


A 8 de Maio de 1940 comprou-se uma quinta em Barroselas, precisamente onde se encontro hoje localizado o Seminário dos Missionários Passionistas.
No dia 16 de Janeiro de 1933 chegaram a Barroselas os primeiros passionistas, tendo no dia 27 de Abril do mesmo ano abandonado definitivamente a casa do Sameiro, dirigindo-se para Barroselas, onde se erigiu em casa canónica, pelo decreto da Sagrada Congregação dos Religiosos, de 1 de Julho de 1933: a partir deste momento, teremos toda uma Comunidade Passionista, implantada no Vale do Neiva, servindo espiritualmente os populações. Esta primeiro comunidade ficou assim constituída: P. Teófilo, Superior; P. Ângelo dos Cinco Chagas, Ecónomo; P. Secundino, P. Faustino, P. Feliciano, P. Gabriel, Co. Lourenço; Irmão Domingos e Irmão José.
No dia 31 de Dezembro de 1941 os Religiosos Passionistas saíram de Braga para formar uma só Comunidade, com os seus Irmãos de Barroselas.
Chegados a Barroselas, os Passionistas pensaram imediatamente na construção do Convento. O Sr. Arcebispo de Braga, D. António Bento Martins Júnior, em 27 de Janeiro de 1942 autorizou a erecção da Igreja do Convento dos Padres Passionistas, de Barroselas. Superiores e súbditos, arregaçadas as mangas, começaram os trabalhos da construção do Convento e Igreja em 19 de Abril de 1942.
Ajudados pela população, 20 a 25 operários começam as obras no dia 4 de Maio de 1942. A inauguração da 1ª fase verificou-se no dia 7 de Julho de 1946, passando a residir nela os Religiosos que se encontravam na casa antiga, tendo a 2ª fase sido concluída em Abril de 1955.
No dia 18 de Janeiro de 1948, inaugurou-se a 1ª parte da igreja, e no dia 1 de Abril do mesmo ano, a Congregação dos Missionários Passionistas foi reconhecida como pessoa moral, canonicamente erecta, com sede em Barroselas.
A abertura do Colégio, com a admissão dos primeiros 20 alunos, ocorreu em 15 de Outubro de 1951, precisamente 20 anos após a chegada dos Passionistas a Portugal. No dia 27 de Abril de 1952, abriu-se toda a igreja, pela primeira vez, e no dia 2 de Agosto de 1952 o D. Teófilo José Pereira de Andrade, ofm, ex-Bispo de Nampula (Moçambique), titular de Urusi, consagrou a igreja.
A erecção do Seminário Passionista de Barroselas em pessoa moral, foi feita pelo Arcebispo Primaz, a 2 de Fevereiro de 1954, e no dia 9 de Abril de 1954, a casa e a quinta passaram para o nome do Seminário Passionista.
Em 1985, após obras de restauro e modificação, a Casa Passionista de Barroselas passou a ser Casa de Retiros.