Corresponder com tenacidade

“Levanta-te, toma a tua enxerga e anda.” (Jo 5, 8)

O olhar misericordioso de Jesus nunca deixa de reparar (n)aqueles que sofrem. Jesus viu um homem atormentado há 38 anos por uma paralisia e que buscava uma solução mirabolante para o seu problema. Jesus viu-o e oferece-lhe a possibilidade da cura: levanta-te, tu és capaz de fazer caminho com a tua limitação, porque Eu estou contigo! “O verdadeiro milagre é que a fragilidade dos discípulos não é um obstáculo para seguir o Senhor, mas um recurso.” (Ronchi) Aquela maca em que estás deitado pode transformar-se num memorial da graça divina: “Basta-te a minha graça, porque a força manifesta-se na fraqueza.” (2 Cor, 12, 9) No entanto, também não nos pode deixar de interpelar o conselho de Jesus, ao finalizar este episódio: “Agora estás são. Não voltes a pecar, para que não te suceda coisa pior.” Com efeito, é mais difícil permanecer e perseverar no bem do que libertar-se do mal. As nossas pequenas vitórias no caminho do crescimento, na batalha contra o o pecado, não nos podem levar ao desleixo, mas animar-nos no caminho da fidelidade e perseverança. Não raras vezes, o facto de termos chegado a um determinado patamar leva-nos a desmazelar e, sem darmos por isso, de cedência em cedência, em pouco tempo regredimos para uma situação pior. O Senhor ajuda-nos com o seu amor, mas nós temos de corresponder com a nossa tenacidade.

(Photo by Artem – Unsplash)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Print
Share on email
Email

Leave a Comment