Visita à Missão Passionista de Angola

Entre os dias 20 de Janeiro e o 13 de Fevereiro, o Superior Provincial, acompanhado pelo P. João Paulo Silva, visitaram as nossas Comunidades Passionistas de Angola: Uíje e Calumbo.

Aqui ficam algumas palavras da experiência do P. Silva desta sua visita à Missão Passionista de Angola:

“Deixar aqui, em poucas palavras, as minhas impressões sobre a recente visita às nossas comunidades passionistas de Angola, acompanhando o Superior Provincial, não é nada fácil. Desde logo, pela emoção sentida por voltar a pisar a terra que me viu nascer (se bem que eu dela já pouco me lembrasse); depois, porque contactar diretamente com aquelas gentes fez-me questionar tantas coisas que nós, no Ocidente, temos como tão importantes mas que, na maioria das vezes, apenas nos retiram a alegria de viver, na medida em que nos afastam das nossas próprias raízes culturais, religiosas, familiares, etc.!

O calor ao sair do avião (26oC às 4 da manhã!) é bem o espelho do calor daquela terra e daquelas gentes:  terra fértil que nos oferece frutos tão saborosos e que tanto ainda pode produzir… gente simples, próxima, ávida de aprender, alegre nas suas expressões culturais e de fé…

Encontramos os nossos religiosos muito animados no trabalho que realizam, quer a nível pastoral quer a nível social. São muitas as dificuldades, poucos os meios… mas estão sempre disponíveis para servir aquele povo.

Em Calumbo, no Santuário de S. José e na extensa Paróquia que nos está confiada, são milhares de pessoas que, semanalmente, recebem o carinho e o apoio dos nossos religiosos. Partilham, com o povo, a Palavra de Deus e a graça dos Sacramentos, ensinam, ouvem-nos, prestam-lhes auxílio naquilo que podem… Nas comunidades mais pobres, por incrível que nos possa parecer, é onde se sente mais alegria quando chega o missionário para, com eles, celebrar a fé!

No último dia da nossa estadia nesta comunidade, antes de viajarmos para o Norte, tivemos a felicidade de participar na Eucaristia que marcou o início de uma nova caminhada para cinco jovens que vão estar entre nós como seminaristas. Sabemos que há muitos fatores que dificultam a perseverança das vocações em África, mas vamos ter esperança e rezar por estes jovens e pelo Toni que está na nossa comunidade de Uíge, já numa fase mais adiantada dos seus estudos, em pleno Postulantado, para que vocações locais venham a enriquecer a nossa presença em Angola, contribuindo decisivamente para o crescimento da fé daquele povo.

Na comunidade de Uíge, onde os nossos missionários já levam mais tempo, embora não seja um trabalho de massas como no Santuário de S. José, é realizado todo um conjunto de atividades no âmbito da Paróquia que nos está confiada, que ajuda aquela população no seu desenvolvimento social e humano e que, ao mesmo tempo, está a produzir abundantes frutos pastorais, bem patentes nas crescentes assembleias dominicais que, com imensa alegria, expressam a sua fé.

Cá como lá, há um longo caminho a fazer para sermos pessoas mais felizes, assumindo verdadeiramente a nossa fé! Mas são caminhos diversos… e nós, teremos muito a aprender com o “calor” daquele povo! O desprendimento, a alegria, a festa, o sentido da família, o valor da maternidade… são alguns dos aspetos que me ficarão para sempre gravados no coração!

Uma palavra final de agradecimento para os nossos missionários que, não só me ensinaram muito pelo seu desprendimento e simplicidade de vida, mas que também me fizeram sentir um mais na comunidade, participando por inteiro da sua vida e experimentando o mesmo amor pela Missão onde encontramos e pregamos a Jesus Crucificado!”

P. João Paulo da Silva Valente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *